Notícia
Força-tarefa faz ação para combater roubo de cargas em Goiás e DF
Postado em: 22/02/2017
Força-tarefa faz ação para combater roubo de cargas em Goiás e DF
Uma força-tarefa das polícias Federal, Rodoviária Federal e Militar faz uma operação, denominada Hicsos, nesta quarta-feira (22) para combater o roubo de cargas de alto valor em Goiás e Distrito Federal. Segundo as investigações, empresários de várias áreas do comércio encomendavam os crimes e revendiam as cargas em seus estabelecimentos. A estimativa é que a quadrilha tenha dado um prejuízo de R$ 30 milhões. Até as 8h30, 29 pessoas já foram presas.

São cumpridos 82 mandados judiciais, sendo 37 de prisão preventiva, 14 de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para prestar depoimento e 31 de busca e apreensão. Os alvos são as cidades de Goiânia, Anápolis, Aparecida de Goiânia, Trindade, Bela Vista, Leopoldo de Bulhões, Alexânia, Morrinhos, Campos Belos, além do Distrito Federal.

Segundo a força-tarefa, donos de supermercado, distribuidoras de alimentos e bebidas e até postos de combustíveis pagavam 50% do valor da carga para os criminosos. Após receberem a mercadoria, revendiam os produtos de origem ilegal.

Os criminosos chegavam a fazer falsas barreiras policiais, usando coletes de fiscalização e veículos equipados com sirene e giroflex. Eles paravam os caminhões e, caso se interessassem pela carga, anunciavam o assalto.

O grupo tinha equipamentos de alta tecnologia para evitar que o veículo fosse rastreado. Durante a operação, os policiais encontraram grande quantia em dinheiro e bloqueadores de sinais.

Os suspeitos vão responder pelos crimes de roubo qualificado, cárcere privado, lavagem de dinheiro, organização criminosa, tráfico de drogas e receptação.

Aumento dos crimes

O roubo e furto de cargas aumentaram quase 30% em Goiás, no ano passado, em comparação com 2015, de acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) aos quais o G1 teve acesso. Segundo a Polícia Civil, a região de Anápolis, a 55 km de Goiânia, é onde se concentra a maior incidência desse tipo de crime.

Conforme os números, somando furtos e roubos, em 2015 foram registrados 757 casos. Já em 2016, foram 981. Nesse período, Anápolis concentrou cerca de 11% dos crimes. O titular da Delegacia Estadual de Repressão a Roubo de Cargas (Decar), Alexandre Bruno Barros, explica que Anápolis é visada por quadrilhas especializadas nesse tipo de crime devido às características geográficas e econômicas.

O delegado confirma que houve um aumento na quantidade de furtos e roubos de carga no estado. Porém, ele revela que em grande parte há o envolvimento direto ou indireto dos motoristas dos caminhões. Em alguns casos eles sõa aliciados pelos criminosos, em outros, têm as famílias ameaçadas pelas quadrilhas.


Quadrilha usava bloqueador de sinal para dificultar rastreamento da carga (Foto: Divulgação/Polícia Federal)
FONTE: G1


Voltar!