Notícia
Reforma da Ponte Seca e alteração no trânsito é tema de reunião
Postado em: 08/03/2015
Reforma da Ponte Seca e alteração no trânsito é tema de reunião
A interrupção da Ponte Seca para reformas foi tema de uma reunião realizada na sede da Codesa, no centro de Vitória, quinta-feira, 5 de março. O encontro teve a participação da secretária de Ações Estratégicas de Vitória, Bianca Assis, do superintendente do Transcares, Mario Natali, de Pedro Paulo Paulo Fatorelli, da Multilift, e de representantes das empresas de cargas e logística Transilva.Log e Transuíça, da Codesa e da guarda portuária.

Juntos, conversaram sobre o projeto de alteração do trânsito de saída de caminhões de cargas do porto em função do futuro fechamento da Ponte Seca, localizada na Vila Rubim, para reparos. A intervenção deve ir até dezembro deste ano.

A Ponte Seca é o local que carretas, cegonheiras e pranchas utilizam para sair do Porto de Vitória em direção aos portos secos e outros destinos. Segundo Mario Natali, a proposta da Prefeitura de Vitória é cortar um dos portões de saída do Porto de Vitória, dando aos caminhões acesso direto à rua Pedro Nolasco, pela contramão, e levando até o Posto Ouro Negro. E dali, os transportadores seguiriam para seus destinos finais.

Os representantes do segmento de cargas e logística se manifestaram a respeito da proposta e falaram de uma aparente dificuldade em usar a rua Pedro Nolasco.

“A escolha por essa rua não deixa de ser uma boa alternativa, mas necessitará de algumas interferências físicas, caso contrário os caminhões correm o risco de não conseguirem cumprir o novo itinerário”, argumentou o superintendente, destacando que está sendo preparado, com o apoio das empresas e presença de outros atores envolvidos, um ensaio com o uso das carretas e pranchas para diagnosticar pontos de conflitos e tentar resolvê-los, antes que a ideia seja materializada.

Na opinião de Natali, esse trabalho em convergência será fundamental para que as atividades de transporte de cargas não sofram durante os meses de intervenções. “Entendemos que as obras de melhoria da Ponte Seca são importantes, até porque o tráfego de caminhões nela é pesado. Por isso mesmo estamos participando dessa discussão e vamos colaborar no que for possível para colocarmos em prática uma ideia que seja eficiente para ambos os lados”, concluiu.


Voltar!