Notícia
Transcares entra em cena para reforçar o time do Disque-Denúncia
Postado em: 30/08/2017
Transcares entra em cena para reforçar o time do Disque-Denúncia
Ei, você, já ouviu falar do Disque-Denúncia, 181? Certamente sim! No entanto, muita gente ainda acredita que esse telefone sirva somente para denúncias referentes a homicídios e casos envolvendo drogas. Lego engano! Ele existe para ajudar a solucionar todo e qualquer tipo de crime ou infração penal – exploração sexual infantil, uso excessivo de água potável, ocorrências patrimoniais e ambientais, roubo de cargas, dentre outras. Ciente da importância dessa ferramenta de segurança, o Transcares, então, decidiu reforçar o time do Disque-Denúncia e o início dessa parceria se deu nesta terça-feira, 29 de agosto, com uma visita técnica do sindicato, que funciona na sede da secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), em Bento Ferreira, Vitória.

O superintendente do Transcares, Mario Natali, a Assistente de Comunicação, Priscila Bourguignon, as profissionais do RH, Mariana Benincá e Drielly Reis, e a Assistente Administrativo Layla Andrade foram recebidos pelo delegado de Polícia Civil e gerente do Disque-Denúncia, Paulo Amaral Neto, pelo oficial da PM Hérculis Viana França, pelo investigador Aldeci de Souza Stoco e pela cabo da PM Ingrid Ramos, que apresentaram à comitiva do sindicato a unidade, explicaram o funcionamento do processo de denúncia anônima e ressaltaram a importância da ferramenta.

As ligações realizadas para o 181 são em tempo real, e não gravadas. O colaborador anônimo, ao final da ligação recebe uma senha para o acompanhamento do processo. Com a senha, segundo explicaram, é possível que ele entre em contato com o operador, numa outra ocasião, para completar a denúncia com mais informações. Tais detalhes, mesmo informados num segundo momento, são inseridos nos arquivos, facilitando a tomada de posição da área operacional encarregada de dar segmento ao caso.

“Infelizmente, e acredito que isso faça parte da nossa cultura, o cidadão ainda tem receio de ligar e denunciar, achando que é possível sua identidade ser revelada. Mas já foram realizados testes que comprovaram que as ligações realmente não podem ser identificadas”, garante o delegado.

Apesar disso, uma notícia precisa ser comemorada. Neto informou que houve aumento na quantidade de atendimentos e denúncias pelo 181. “Noto que as pessoas estão se conscientizando a respeito da importância desta ferramenta de denúncia na prevenção e combate aos mais diversos crimes e até na recaptura de condenados a alguma pena”.

O Disque-Denúncia funciona 24h por dia e os relatórios gerados pelas ligações podem ser usados para inquéritos policiais, pela unidade policial responsável por determinado caso. No entanto, tais  informações não substituem as atividades policiais, apenas as complementam. Além disso, lembrou o policial, quando a unidade capixaba recebe denúncia de casos de outro estado, a equipe a direciona para a cidade e estado de origem.

“Realizamos essa visita técnica em busca de uma parceria para colaborar com a difusão, explicação e reforço da importância do 181 perante nosso segmento e a sociedade. Acreditamos que é possível conscientizar e incentivar ainda mais a população a respeito desse trabalho tão fundamental de cidadania”, ressaltou o superintendente do Transcares.
Galeria de Fotos
1


Voltar!